COVID-19: A BUSCA PELO EQUILÍBRIO ENTRE SAÚDE E ECONOMIA

COVID-19-A-BUSCA-PELO-EQUILÍBRIO-ENTRE-SAUDE-E-ECONOMIA

 “Apesar de você, amanhã há de ser outro dia…”

Como gestora, no enfrentamento da Covid-19, estou em busca do equilíbrio entre o que posso e devo fazer, entre uma cidade com casos controlados e uma economia que se mantenha estável, mesmo diante do pior cenário.

Mas isso, não depende apenas de mim, mas, também, de você!

Reforço que estou preocupada com o aumento de casos da COVID-19 em nossa cidade e peço, por favor, não pense que sinto desprezo pela vida.

Quando as primeiras suspeitas desse inimigo silencioso chegou até nossa cidade, assim como todos os governantes, busquei as orientações do Ministério da Saúde. Naquele momento como medida emergencial decretei que todo o comércio fosse fechado e as pessoas ficassem em casa.

Em poucos dias as reações de vocês foram muitas, na maioria das vezes agressivas, taxativas, de que precisavam trabalhar e que, caso não reabríssemos o comércio, famílias passariam fome e o desemprego iria devastar nossa cidade.

A pressão vinha de todos os lados

Pois bem, após quatro dias, consultando especialistas e o Comitê de Situação criado para debater as ações de enfrentamento, liberamos para que o comércio reabrissem suas portas, seguindo as novas medidas de segurança decretadas.

O fato é que a grande maioria dos sinopenses não estão colaborando, não entenderam a gravidade da situação e que a flexibilização do comércio não foi o uso indiscriminado dos espaços, muito menos a liberação de aglomeração em bares e festas, mas foi a busca pelo equilíbrio entre salvar vidas e empregos.

Alguns empresários, comerciantes e você cidadão, não estão respeitando o que pedi a vocês. Dei o meu voto de confiança e, como gestora, atendi ao que me pediram.

Sigam as medidas já decretadas para que eu não precise tomar medidas mais drásticas prejudicando aqueles poucos que estão agindo corretamente. Entenda que você pode estar prejudicando não só você, mas também sua família, amigos e seu emprego ao não se cuidar.

Lamento pelas mortes, sinto muito por cada família. A Covid-19 está chegando próximo a nós. E talvez, infelizmente, você só sinta a gravidade de tudo isso quando for tarde demais, quando a dor se aproximar de você e se tornar um rosto conhecido seu… “Apesar de você, amanhã há de ser outro dia…”

Acompanhe o trabalho daRosana Martinelli

Cadastre seu e-mail para receber nossas últimas atualizações.

Compartilhe

Compartilhar no facebook
Compartilhar no twitter
Compartilhar no linkedin
Compartilhar no whatsapp

Veja mais publicações

Dê um like no facebook

Siga no Instagram

Instagram did not return a 200.

Siga no Twitter